PRINCIPAL

LIVROS

 

 

 

 


 

 

 

 

Navegantes

2ª edição

Ivan Borgo

Formar, 2011

Contos

 

Kamila Brumatti Bergamini, na orelha que escreveu para o livro Navegantes: contos de Roberto Mazzini, de Ivan Borgo, diz o seguinte:

 

Os leitores desta coletânea devem se preparar para muito. Navegantes é uma obra que não se esgota à primeira leitura. Ao contrário, seus relatos contrastam certa fluidez narrativa com forte riqueza de sentidos. Histórias aparentemente comuns enchem-se de nuanças.

 

Ler Navegantes é singrar por histórias saborosas, capazes de prender nossa atenção, no estilo de uma escrita fácil. Contudo, indo para muito além, os textos revelam intensa carga poética e os limites de cada palavra são constantemente superados através das ligações intertextuais propostas aos leitores.

 

Outra grata surpresa: as narrativas são singulares. Isso porque os narradores o são. A versatilidade de Mazzini cria sujeitos únicos, capazes de formar histórias – 25 no total – com o que se pode chamar de personalidade narrativa. Cada texto tem a sua atmosfera, forma uma situação singular. Em comum, a já mencionada capacidade de produzir uma literatura de sentidos múltiplos, capaz de desafiar o leitor a construir relações com sua experiência e com a própria tradição contista.

 

Ao contrário das escrituras trepidantes, sobressaltadas, de idas e vindas, este livro requer sensibilidade para a sua poética sutil. Há que se desconfiar das palavras fáceis e dos “causos” cotidianos para se chegar à erudição de um narrador arguto, que cria em meio a pitadas de humor fino e associações inteligentes.

 

 


MAIS

 

- Navegantes, Caco Appel

 

Clique aqui para acessar o índice do catálogo

 

VOLTAR


     © 2005 Tertúlia

     Direitos reservados

Site de utilidade pública, sem fins lucrativos