Reinaldo Santos Neves

Reinaldo Santos Neves nasceu em Vitória, ES, em 1946. Graduou-se em Letras pela UFES em 1968. Servidor técnico da UFES desde 1970, desde 1996 administrador do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Literatura do Espírito Santo.

Publicou os romances Reino dos medas (1971),  A crônica de Malemort (1978), As mãos no fogo: o romance graciano (1984), e Sueli: romance confesso (1989), o livro de contos Má notícia para o pai da criança, em forma de encarte do jornal A Gazeta (1995), Muito soneto por nada (1998), a novela A confissão (1999) e o romance Kitty aos 22: divertimento (2006).

Na Internet publicou, entre 1997 e 1999, Dois graus a leste, três graus a oeste, trinta narrativas de ficção tendo como tema o jazz. A segunda parte desse projeto, A história inconfessável, encontra-se em curso de publicação no site Estação Capixaba, na seção Literatura, Canteiro de Obras.

Preparou as antologias Daqui mesmo: 34 poetas (1995), também como encarte do jornal A Gazeta, Porto final: antologia poética, de Renato Pacheco (1998), Estudos em homenagem a Renato Pacheco (2003), em parceria com Fernando Achiamé, e Instantâneo: poesia e prosa (2005), em parceria com Erly Vieira Jr.

Dentre os autores que estudaram a sua obra destacam-se Luiz Romero de Oliveira (dissertação de mestrado, UFES, 2000), Djalma Vazzoler (Múltiplas escrituras: Reinaldo Santos Neves: vida e obra, 2001) e Lillian DePaula (tese de doutorado, USP, 2002).

Aficionado do jazz, uma de suas religiões, é fã incondicional de Charles Mingus.

FECHAR

 

© 2005 Tertúlia. Todos os direitos reservados.