PRINCIPAL

QUEM SOMOS

NOTÍCIAS

BIOGRAFIAS

LIVROS

LEITURA

MATÉRIAS ESPECIAIS

MAPA DO SITE

LIVRO DE VISITAS

VÍDEOS

CONTATO

ANO X | Dezembro de 2014 - Janeiro de 2015

 

   

 

 

 

Clique aqui e veja a capa da edição de novembro de 2014.

 

Para acessar todo o conteúdo do site, você deve navegar

pelos menus ou usar nosso formulário de pesquisa aqui.

 


 

Uma perseguição fantástica

 

Para mim, um dos cantos sombrios do centro de Vitória, principalmente quando o sol ali não mete a cara, é o início da escadaria da Misericórdia, na junção com a rua Duque de Caxias. Dali, a escadaria se projeta até a praça João Clímaco, depois de cortada transversalmente pela rua Nestor Gomes que, todavia, não lhe modifica a trajetória.

 

Foi neste recôndito da cidade que o fantasma do centro histórico de Vitória passou por mim, numa tarde cinzenta e úmida, de vento sul cortante, fingindo não me conhecer.

 

Leia.

 

Confluências

 

Que fazer? No momento sua disposição era outra. Estava firme em seu propósito de deixar de fazer qualquer coisa. Preferia olhar essa companheira cinzenta, a praia de Camburi exercitando suas ondas lerdas. Interpretou como uma ironia sem sentido o aparecimento de um arco-íris pelos lados de Tubarão. Os ruidosos jogos de vôlei, que enchem a praia com a alegria dos jovens, deviam estar acontecendo do outro lado do mundo. Ali permaneciam apenas as arquibancadas de ferro pingando restos de uma chuva recente e agonizando em saudades.

 

Leia.

 

     

Escabrosas notícias contemporâneas

 

– Com o aval do senhor ministro da Justiça desta República Federativa...

 

– ...que... – ah, sim, claro, eu também ouvira o disparate.

 

– ...colocou em nossas costas mais um imposto: o de sermos péssimas referências para os nossos homens ilustres. Estou aterrado comigo. Imagino-me agora capaz de tirar a merenda das criancinhas, de sumir com a verba dos desvalidos, de surrupiar o recurso dos hospitais, de desviar de todas as formas qualquer recurso público disponível. Já estou pensando em cobrar de Inocência um deságio, uma comissão, para pagar este pingado que estava aqui na minha xícara.

 

Leia.

 

 

Navegação em torno da ilha vislumbrada

 

Existe bom escritor de todo tipo: contista, cronista, romancista, poeta (pra quem não sabe, poeta também é escritor), ensaísta, historiador, e segue por aí, que ainda tem mais. São especialistas em produzir frases de efeito, parágrafos atordoantes ou apaixonantes, versos lacrimogêneos, páginas emocionantes em livros, informação, notícias tristes ou repugnantes em jornais e revistas, e por aí vai, que tem mais ainda.

 

Por trás de tudo onde nossas mãos, olhos e ouvidos alcançam, há um escritor. E segue adiante, porque discurso de político – de vereador a presidente – também tem escritor por trás. É tanta coisa que deveria existir faculdade só pra isso, mas só para isso não tem!

 

Leia.

     

Depoimentos de Afonso e Álvaro Abreu sobre Rubem Braga

Pedro J. Nunes fala de seu documentário sobre o Parque Moscoso

Zé Benedito: carreiro, vídeo de Pedro J. Nunes

 

Reinaldo Santos Neves fala sobre o romance A ceia dominicana.

 

Clique aqui para acessar o acervo de vídeos.

 


 

 


 

Inscreva-se em nosso informativo de atualização. Clique aqui.

 

Ao assinar nossa newsletter, você receberá apenas informações sobre atualizações e promoções

do site. Seu endereço não será fornecido a nenhum banco de dados ou usado para fins comerciais.

 


 

Curta esta página ou indique para seus amigos

 


Este site mantém sua funcionalidade e

melhor visualização no Internet Explorer

 

     © 2005 Tertúlia

     Direitos reservados

Site de utilidade pública, sem fins lucrativos

 

Biografias   .:.    Livros    .:.   Fale conosco   .:.   Leitura   .:.   Livro de visitas   .:.   Mapa do site

 Matérias especiais   .:.   Notícias   .:.   Quem somos   .:.   Tertúlia vídeo   .:.   Recanto da poesia